O que é neutralidade da rede? | Entenda o que está acontecendo nos EUA.

A expressão "Neutralidade da Rede" —"Net Neutrality" em inglês— foi criada pelo professor Tim Wu da Universidade de Columbia em 2003 para representar a ideia de que tudo que trafega na Internet tem que ter a mesma importância. Ou seja, o filme do Netflix que você está assistindo não pode funcionar melhor que os vídeos do YouTube.

Pense na Internet como uma rodovia e os carros que andam nela sendo os serviços: Netflix, YouTube, Facebook etc. Só que os carros andando nesta rodovia seguem na mesma velocidade. Ou seja, quem saiu primeiro, teoricamente chega primeiro. Isso é a Neutralidade da Rede. Nenhum serviço é diferente do outro em termos de prioridade.

Agora imagine que um guarda de trânsito vai começar a parar alguns carros e obrigar outros a trafegarem em uma pista com velocidade abaixo da média. É isso que acontece em uma Internet sem neutralidade. Os provedores de acesso teoricamente podem definir que serviços terão vantagem ou desvantagem na rede. Significa que, dependendo do acordo do seu provedor de Internet com o Netflix ou YouTube, um dos dois pode acabar tendo qualidade melhor que o outro. Inclusive algo similar já aconteceu no passado entre a Comcast, que é um provedor de Internet nos Estados Unidos, e o Netflix.

Qual o problema deste "pedágio". O mais óbvio é o aumento de preços do serviço de Internet. Pense comigo, se o Netflix paga um pedágio, não é razoável imaginar que ele vai querer dividir esta conta com os assinantes? O outro problema é uma possível segregação. Como é que serviços novos poderão competir de igual para igual com grandes nomes como Facebook, Google e outros? E há ainda um fator mais grave. Provedores de Internet em vários países, incluíndo Estados Unidos e Brasil, estão comprando ou já criaram seus próprios portais e serviços de streaming de vídeo. Quem você acha que terá prioridade na fila?

Os defensores do fim da Neutralidade da Rede dizem que nada disso acontecerá por conta da concorrência. Sou um defensor de mercados abertos e concorrência porque isso faz com que os preços baixem para o consumidor final, mas não pode ser uma selva. Em minha opinião um ponto importante muitas vezes deixado de fora durante a discussão a respeito de Neutralidade nos EUA é que mesmo lá não existe uma concorrência satisfatória. Existem locais nos EUA e também no Brasil com apenas um provedor de Internet viável. E na prática não existem muitos provedores nem lá, nem aqui. Em outras palavras, onde está a concorrência?

Como é nos outros países?

A Comissão Européia correu para deixar sua mensagem clara, na União Européia a Neutralidade da Rede está garantida desde 2015 e inclusive há membros do parlamento europeu já dando entrevistas em canis de noticias dos EUA e convidando empresas para mudarem sua sede para a Europa.

No Brasil, o Marco Civil também garante a Neutralidade da Rede. E o que você acha? Qual a sua opinião a respeito do tema? Concorda com a Neutralidade? Discorda? Por favor, deixe seus comentários.

Gostou do assunto? Compartilhe com os amigos.