Comprei uma AeroPress®

Antes de me mudar para os Estados Unidos, assinei o serviço Amazon Prime e dentre os diversos benefícios, a garantia de recebimento das minhas encomendas em no máximo dois dias. Dito e feito! Sentado perto da janela, esperando a cafeteira chegar, vi a cena com clareza.

O entregador chegou e ali mesmo da calçada conferiu o número da casa e lançou a AeroPress escada acima. A cafeteira é toda de plástico e a caixa vem protegida por diversos sacos cheios de ar, mas não sei se algo de vidro ou mais frágil resistira à cesta de três pontos.

Posterguei essa compra o máximo que pude, mas a curiosidade acabou falando mais alto. A AeroPress propriamente dita é basicamente uma seringa gigante com uma tampa removível para colocar e retirar o filtro de café, mas o kit completo é uma parafernália sem fim. Os demais itens são um medidor de pó, um funil e um pedaço de plástico para mexer o cafe. Depois de experimentar tudo isso no primeiro dia (vídeo no final do artigo), abandonei os três.

Um pequeno manual explica como usar e limpar o equipamento e sugere receitas para três tipos de café. Gosto de café americano e não me dou muito bem com leite. Portanto, até o momento, experimentei apenas variações na quantidade de pó e água.

A AeroPress parece ser uma unanimidade entre os admiradores de café. Ao menos é o que tenho percebido nos diversos sites que falam sobre a cafeteira. Adianto que gostei muito, mas não tenho certeza de que ela seja para todos.

Sempre gostei de café mais fraco e há alguns anos a prensa francesa se tornou uma companheira inseparável. O problema da prensa é que um pouco do pó sempre passa pelo filtro de metal e depois de dias consecutivos aquilo começa a irritar a minha garganta.



O bacana é que a AeroPress parece aperfeiçoar e combinar os dois tipos de preparo de café que mais gosto: americano e francês. Um filtro de papel similar ao que usamos em cafeteiras tradicionais impede a passagem do pó e o sistema de seringa imita o método da prensa francesa.

Já existe um enorme ecosistema de acessórios para a cafeteira, variando de discos de metal para sustituir os filtros de papel até tampas para o êmbolo superior, permitindo transportar grãos ou pó de café. Enquanto economista, acho isso muito incrível. É um mercado inteiro que passou a existir porque alguém inventou um produto de sucesso. Mas a verdade precisa ser dita: estou mais encantado mesmo é com o novo método de fazer e tomar café.

Outra característica importante da cafeteira é a simplicidade do processo de limpeza. No final do vídeo abaixo, para ilustrar, jogo o café na pia, mas o que ocorre na prática é que aquilo vai direto para a lixeira. Depois é só enxaguar os tubos e tudo está pronto para o próximo café.