Como transformei um velho iMac de 2008 em um novo computador sem gastar nada

Os computadores da Apple são máquinas muito bem acabadas e que costumam receber diversas atualizações gratuitas de sistema que fazem com eles durem mais do que a concorrência. Mas depois de quase 9 anos de vida o macOS ficou lento demais no meu antigo iMac de 2008.

Até esse final de semana ele estava guardado no armário simplesmente porque não encontrei compradores e não tive coragem de jogar fora um equipamento tão belo. Mas nunca me conformei com isso e resolvi aproveitar a oportunidade para experimentar algo que andava me provocando há algum tempo.

Em 2015 “descobri” o Chrome OS e me apaixonei pela simplicidade e eficiência do sistema. Desde então venho me envolvendo cada vez mais com ele. Ainda em 2015 comprei um Chromebook da Samsung para fazer alguns testes e descobri que é, sim, possível realizar inúmeras tarefas usando o sistema.

Cheguei a experimentar trabalhar por 30 dias consecutivos sem abrir o Mac e depois passei meses usando o Chromebook por meio período diariamente.

Hoje ele sempre me acompanha nas viagens a passeio. O Mac só entra na mochila quando o assunto é meu workshop porque não existe ainda uma versão do Evernote específica para o Chrome OS.

Esse ano (2017) aproveitei uma viagem internacional e comprei um Acer R11 com tela touch e que já suporta aplicativos Android.

Tudo que gosto no tradicional Chrome OS continua lá, mas agora há um mar de aplicativos que posso instalar a partir da Google Play.

Os estudos a respeito do Chrome OS também me levam a descobrir o Chromium OS, a versão open-source do sistema e que pode ser instalada em diversos computadores.

Para transformar meu iMac de 2008 em uma máquina eficiente em pleno 2017, utilizei o processo de instalação da Neverware.

Está tudo detalhadamente explicado no site da empresa, mas basicamente você vai precisar de um pendrive de ao menos 8 GB, uma extensão gratuita para o navegador Chrome e depois disso seguir os passos para download e instalação do Chromium OS. O procedimento todo é muito simples e relativamente rápido. O que demora um pouco é o download e o processo de instalação propriamente dito.

É possível rodar o sistema a partir do pendrive, mas achei que ficou lento demais e, além disso, meu objetivo não era esse. Dependendo do computador, você pode também instalar com duplo boot (há uma lista de equipamentos compatíveis no site da Neverware), mas como o macOS estava impraticável no meu antigo iMac, simplesmente instalei o Chromium OS em cima do sistema da Apple.

O iMac agora está veloz e funcionando muito bem. E antes que você diga que o Chrome OS não serve para trabalho de verdade, reflita sobe o tipo de trabalho que você faz: envio de emails, navegação na web, Word, Excel, PowerPoint, Spotify, Netflix etc. Tudo isso e muito mais roda perfeitamente bem no Chrome OS.

Portanto, se você tem um antigo computador parado colhendo poeira no seu armário, instale o Chromium OS, divirta-se um pouco com o sistema e, se for o caso, depois doe o equipamento para alguém que ainda não tem um computador.