E, afinal de contas, o que é Slack?

Como o Slack está baseado em um sistema de mensagens, acontece de algumas pessoas compararem ele ao Messenger, WhatsApp, Telegram etc. Mas, apesar de ser, sim, um sistema de comunicação, essa é uma simplificação excessiva.

A troca de mensagens no Slack acontece em espaços conhecidos como Times, que, por sua vez, normalmente têm o nome das empresas. Por exemplo, se você trabalha na "Empresa A", provavelmente fará parte do Time "Empresa A". Mas é claro que o Time pode ter qualquer nome. O importante é entender que ele funciona como o macro-ambiente no qual todas as comunicações da empresa ou de um projeto acontecerão. E você, enquanto usuário, pode participar de mais de um Time. O da sua empresa, o de parceiros e de outros projetos.

Dentro de um Time existem os Canais, que são identificados por uma hashtag e podem ser públicos ou privados. Como o próprio nome diz, você pode ingressar e participar de qualquer Canal público dentro dos seus Times, mas para participar de um Canal privado, precisará de um convite. Normalmente as empresas criam Canais para departamentos ou projetos, mas eles podem ser organizados de diversas outras maneiras.

Até aqui, tudo muito parecido com outros sistemas de mensagem, certo? Mas há um detalhe que faz do Slack a grande sensação do momento. É possível conectar a ele dezenas de aplicativos e serviços.

Você pode, por exemplo, conectar seu Google Drive e compartilhar documentos com as pessoas de um Canal ou, no caso do Twitter, definir que o Canal de suporte técnico receberá sempre uma cópia de todas as mensagens direcionadas ao Twitter da empresa. Outra possibilidade é ligar o MailChimp para acompanhar as pessoas que se inscreveram ou saíram do seu mailing.

Em outras palavras, além da comunicação habitual entre pessoas, um determinado assunto, que chega automaticamente a um Canal, pode ser imediatamente discutido por todos os envolvidos. Portanto, a organização das pessoas em grupos adequados —Canais— é a chave para o sucesso no uso do Slack. 

A lista de serviços que podem ser conectados é enorme, mas infelizmente o Evernote não faz parte da relação. Por outro lado você pode, sim, compartilhar os links das suas Notas nas conversas dos Canais. Aliás, você pode compartilhar praticamente qualquer coisa.

Enfim, são inúmeras as possibilidades e é sobre elas que falarei em breve no quarto episódio do podcast Pro que gravo para os participantes do Patreon.