Como usar o Automator para criar uma pasta de exportação para o Evernote

Em 2014 publiquei o artigo "Doxie + Hazel = Evernote Scanner”, no qual explico como usar o Hazel para transformar qualquer scanner em um companheiro do Evernote. Em 2015 comecei a realizar outros experimentos com a dupla Hazel-Evernote e cheguei a conseguir montar regras muito interessantes que modificavam automaticamente a data de criação de Notas para casarem com a data de fotos importadas. As possibilidades são inúmeras, mas o Hazel é um aplicativo relativamente caro. O preço só compensa se for utilizar ele para diversas atividades.

Recentemente o assunto importação de conteúdo veio a tona em nosso grupo Telegram e esquentou ainda mais depois que publiquei o vídeo "Converta documentos Word em notas do Evernote”.

Ocorre que na versão Windows do Evernote existe uma forma de definir uma ou mais pastas de importação de documentos que podem ser levados automaticamente para Cadernos específicos do Evernote, como explico na Dica 209. O problema é que esse recurso nunca chegou a versão Mac do aplicativo e resolvi pesquisar uma forma de resolver essa lacuna sem que você precise comprar o Hazel. Mas se você já tem o aplicativo, pule para o artigo de 2014 e siga os passos descritos por lá.

Automator

Para realizar o procedimento sem gastar nada, você precisará usar o Automator, um sistema que permite automatizar tarefas no Mac e está disponível no seu computado. Além disso, será preciso incluir um pequeno código escrito em AppleScript. Mas não se preocupe, nessa parte você pode simplesmente copiar/colar o código que está mais abaixo.

Na videoaula "Use pastas para transportar conteúdo para o Evernote” explico detalhadamente os passos no Windows (sem necessidade de serviços externos) e também como fazer no Mac via Automator, mas os passos são os seguintes:

  1. Crie uma pasta que servirá como porta de entrada para seu Evernote. Os documentos sempre chegarão ao seu Caderno Padrão, mas você pode criar mais pastas e ligar elas a outros Cadernos específicos. Enfim, fica a seu critério.
  2. Abra o Automator e selecione a pasta que ficará sendo monitorada pelo sistema.
  3. O próximo passo é incluir o código AppleScript. Abaixo verá dois modelos. O primeiro é genérico, que mandará o conteúdo da pasta para o seu Caderno Padrão. O segundo inclui o nome de um Caderno. Nesse caso você precisará substituir pelo nome do Caderno para o qual deseja enviar o conteúdo. Lembre-se de escrever nome do Caderno exatamente da mesma forma como está no Evernote.
  4. O último passo é incluir uma rotina para apagar o que foi originalmente incluído na pasta porque aquele conteúdo já foi enviado para o Evernote. Mas se quiser manter tudo na pasta também, você pode simplesmente ignorar essa última etapa do processo.

Código AppleScript para ser usado no caso de envio para Caderno Padrão.

on run {input, parameters}
repeat with this_item in the input
set the item_info to info for this_item
tell application "Evernote"
activate
create note from file this_item
end tell
end repeat
return input
end run

Código AppleScript para ser usado no caso de envio para Caderno específico. Lembre-se de mudar a palavra "Artigos" para o nome exato do Caderno no seu Evernote (mantenha as aspas). O Caderno precisa existir, caso contrário, a automação não funcionará. 

on run {input, parameters}
repeat with this_item in the input
set the item_info to info for this_item
tell application "Evernote"
activate
create note from file this_item notebook "Artigos"
end tell
end repeat
return input
end run

Ponto de atenção

O Automator é muito interessante e se você é um usuário Mac, sugiro que experimente criar outras rotinas por lá. Mas tome cuidado porque ele guarda tudo que você salvou em uma pasta escondida no seu computador. E dependendo da quantidade de testes que fizer por lá, você pode acabar tendo mais de uma regra para fazer a mesma coisa ou regras conflitantes.

+ Fluxos de digitalização
+ Doxie + Hazel = Evernote Scanner

Para chegar às rotinas salvas e apagar o que não precisa mais, siga o seguintes passos. Abra o Finder e com a tecla alt pressionada, clique no menu "Ir". Desse ponto em diante, siga o caminho ilustrado na imagem abaixo e verá tudo que salvou por lá. Sugiro que apague todas as rotinas que não está usando para evitar conflitos. 

Caminho até rotinas salvas