Tudo que foi anunciado na Made by Google em menos de 10 min

Agora não há mais dúvidas, o Google desembarcou definitivamente no mercado de hardware. Na recente apresentação Made by Google foram divulgados um roteador Wi-Fi, dois telefones, um novo Chromecast, o Daydream, que é um óculos de realidade virtual, e o Google Home, sobre o qual já havíamos ouvido falar na Google I/O 2016.

A apresentação começou com o CEO Sundar Pichai descrevendo a visão da empresa para os próximos anos. Segundo ele, a computação vem dando saltos a cada 10 anos. Começou com a popularização de computadores na década de 80, passou pelo surgimento da Web nos anos 90 e chegamos finalmente aos telefones inteligentes que são hoje os únicos computadores de uma boa parcela da população global.

Ele não mencionou isso, mas é importante ressaltar que tanto a popularização de computadores nos anos 80, quanto a transformação radical sofrida por nossos telefones móveis são frutos de ações diretas da Apple. E se quisermos ser ainda mais criteriosos, a Web foi criada por Tim Berners-Lee em um Next, computador lançado por Jobs quando saiu da Apple e que serviu como base para o macOS que usamos hoje.

Novos telefones

O telefone Pixel estará disponível em dois tamanhos, 5 e 5.5 polegadas, terá uma porta USB-C e, durante a apresentação foi dado destaque para dois detalhes que foram claras provocações. Ele terá conector para fone de ouvido e a lente da câmera não fica exposta como vem acontecendo com o iPhone.

+ Entenda o que é USB 3.1 Tipo-C

Segundo a DXOMARK, o aparelho atingiu 89 pontos contra os 86 do iPhone 7 e, portanto, pode ser considerada a melhor câmera de celular até o momento. O valor do aparelho começa em US$649 nos Estados Unidos e um detalhe importante é que os proprietários ganharão espaço ilimitado no Google Photos para imagens em tamanho original. Ele virá com todos os novos aplicativos do Google instalados e o novo Pixel Launcher, que pelo que andei pesquisando, infelizmente não estará disponível para outros aparelhos Android.

Google Wi-Fi

Outro equipamento que compete diretamente com a Apple é o Google Wi-Fi, que funcionará com uma cobertura modular (veja no vídeo), podendo ser expandido para atender melhor todos os cômodos da casa. A medida que você caminha de um local para o outro o sistema conectará seu dispositivo ao Google Wi-Fi mais adequado. Ele também buscará os melhores canais e caso seja necessário, será possível interromper temporariamente o acesso de alguns usuários. Estará a venda em novembro para entrega em dezembro (2016) ao preço de US$129 ou você poderá comprar três equipamentos por US$299 nos Estados Unidos.

Realidade virtual

O Daydream é um óculos de realidade virtual que foi produzido com acabamento em tecido no lugar do tradicional plástico preto que temos visto em outros modelos e contará com um controle remoto, que segundo foi dito, é extremamente sensível ao movimento. Estará disponível nos Estados Unidos por US$79 e será compatível com o Pixel e outros aparelhos. Dica: assista o vídeo deste artigo para entender melhor.

Novo Chromecast

O Chromecast (US$69) recebeu um upgrade e a nova versão que tem o nome de Ultra terá suporte a vídeos 4K. Além do equipamento com maior resolução, foi dito que os vídeos no Google Play também passarão a suportar 4K em novembro (2016) e que apesar do equipamento ser mais rápido que seu antecessor, será possível usar um cabo ethernet. Porém, pelo que averiguei, a conexão via cabo depende de um adaptador que custar US$15.

Google Home

E finalmente tudo isso se integra ao Google Home, que já havia sido parcialmente demonstrado na I/O 2016. A ideia é que o assistente poderá ser acionado também via Google Home e controlará todos esses dispositivos e outros produzidos por parceiros. As parcerias, aliás, não estão limitadas a equipamentos. Assim como acontece no Echo da Amazon, outras empresas poderão integrar seus serviços ao Home para que possam ser acionados via controle de voz.

Conforme mencionei no primeiro episódios do Diário de um elefante Pro, penso que agora a Apple está em desvantagem. Existe sim mais abertura e comunicação via Siri, mas acredito que teria sido interessante dar mais capacidade ao Apple TV para competir com o Google Home e Amazon Echo. O Google Home custará US$129 e os proprietários terão direito a 6 meses gratuitos de YouTube Red.

Por fim, concordo com Sundar Pichai, o mundo está passando por uma nova grande mudança e mais uma vez as gigantes da tecnologia estão se armando para o campo de batalha. Por ora, aposto na vitória do Google, mas a única certeza que temos é que no fim dessa guerra, quem ganha é o consumidor, que passará a ter um mar de inovações a sua disposição.