Um passarinho me contou

É evidente que ninguém consegue ser 100% imparcial ao falar de si mesmo, mas adoro autobiografias. Provavelmente porque o estilo pessoal da narrativa nos deixa com uma sensação de estarmos sentados ao lado do autor, enquanto ele conta a história da sua vida.

E foi exatamente o que senti, mais uma vez, enquanto lia o Stories a little bird told me (Um passarinho me contou), no qual Biz Stone, co-fundador do Twitter, relata suas aventuras pessoais mescladas aos eventos que levaram à "invenção" do Twitter.

Às vezes não nos damos conta, mas essas empresas ponto-com são todas muito novas e algumas delas, surgiram por acaso. O Twitter é um bom exemplo. Seus fundadores estavam, em realidade, envolvidos com um projeto bem diferente. O objetivo inicial era o áudio e os planos foram radicalmente mudados quando a Apple lançou o serviço de podcasts dentro do iTunes.

Essa história e outras, como os acordos com as operadoras de telefonia celular para conectar o serviço ao SMS; o aparecimento espontâneo das hashtags para indicar um assunto; da arroba para mencionar outras pessoas; a oferta de aquisição feita por Mark Zuckerberg; os movimentos organizados via Twitter para derrubar governo ao redor do mundo etc. fazem parte da narrativa.

+ É possível salvar o Yahoo?
+ Jony Ive realmente merecia um livro!

Além do fator curiosidades, o livro também ajuda a compreender porque o Twitter é o que é hoje e as razões pelas quais cometeram alguns erros ao longo da história do serviço. Se você gosta do serviço tanto quanto eu, recomendo o livro.